(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

ISAE sedia evento do PRI

Na última semana, o ISAE sediou a Conferência Fatores ASG – Impactos para Empresas e Investidores, realizada pelo PRI (Principle for Responsible Investment) e Cornerstone Capital Group.

Os palestrantes Heloisa Covolan, chefe de Responsabilidade Social da Itaipu Binacional; Omar Rodrigues, coordenador de sustentabilidade do Grupo Boticário; Tatiana Assali, chefe na América Latina do PRI; Maurício Barbeiro, chefe na América Latina do Cornerstone Capital Group; Carla Schuchmann, consultora sênior de Finanças Sustentáveis Sitawi e Claudio Shigueoka, assessor de Operações do Setor Privado da Fomento Paraná; apresentaram painéis de debate sobre os impactos ambientais, sociais e de governança para as empresas e investidores.

“Esse debate interessa para os diversos setores da atividade econômica. Temos que demonstrar para os investidores a melhor forma de utilizar os investimentos como elementos transformadores e, assim, mudarmos o rumo das tomadas de decisões”, comenta Maurício Longhini Barbeiro.

Grande evento europeu vem pela primeira vez ao Brasil e reforça o crescimento do segmento no país

Dados da ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos e do Sebrae Nacional apontam que o segmento de eventos é um dos que mais cresce em todo o Brasil. O estudo das instituições, que foi realizado com mais de 2.7 mil empresas do segmento, mostrou que o setor movimentou R$ 209.2 bilhões em 2013. Pesquisas anteriores, de 2002, davam conta de R$ 37 bilhões.

E, num momento de reaquecimento da economia brasileira, grandes eventos estão para acontecer no Brasil, entre eles está o Forum Pulire, que pela primeira vez sai da Europa para ser realizado na capital paranaense. O evento, que tem como ideia central o conceito de limpeza como valor absoluto, vem proporcionar um encontro de gestão empresarial de excelência, apresentando debates inovadores, além de um rico networking.

Mas afinal de contas, o que é o conceito de limpeza como valor absoluto?

Muito além do significado literal da palavra, limpeza também representa a reflexão do estado social, da condição humana e, numa interpretação alternativa, dos valores morais que determinam o senso de igualdade, justiça e dignidade de todos nós, seres humanos. Nesse sentido, tornar limpo é reorganizar e apoiar um processo de crescimento coletivo consciente que irá nos levar ao bem-estar geral e sustentável a nível mundial.

Com esse conceito, o Fórum Pulire – que pela primeira vez será realizado fora da Europa – chega em Curitiba para proporcionar um evento de gestão empresarial de excelência, apresentando debates inovadores e uma rica experiência em networking para seus participantes. O evento, que será na Universidade Positivo nos dias 09 e 10 de agosto, será realizado pela FACOP (Fundação do Asseio e Conservação do Estado do PR) em parceria com a AFIDAMP (Associação de Fabricantes Italianos de Equipamentos, Máquinas e Produtos para Limpeza Profissional) e com a ISSA (Associação Mundial das Indústrias de Limpeza).

Programação

Os dois dias de programação contarão com painéis focados nas áreas de Tecnologia, Sustentabilidade, Dignidade, Qualificação e Reputação, todos pautados na ética, valor que permeia todo o conceito do evento. “É preciso gerar uma mudança de pensamento no que diz respeito ao conceito de limpeza como valor absoluto a nível mundial. E isso só é possível quando colocamos em pauta todos os conceitos que envolvem a criação desses novos padrões tão importantes para que qualquer empresa tenha sucesso em suas operações e também para que os profissionais dos mais diversos setores reflitam sobre suas práticas e busquem o novo, o diferente”, explica o empresário Adonai Aires de Arruda, Fundador e Diretor Presidente da FACOP.

Além de debates com profissionais renomados da área como Collin Anderson (USA), Ricardo Vacaro (RL Higiene/Allia/Instituo Akatu), Davide Guarini (Itália), Abilio Cepera (Karcher), Norman Arruda (presidente ISAE, conveniada FGV), entre outros, o Pulire America ainda será ponto de encontro de grandes empresários e líderes, fazendo do evento mais do que uma simples discussão sobre o tema, mas também uma oportunidade de criar um networking sólido, fortalecendo parcerias com grandes nomes da Europa, Estados Unidos e toda a América Latina. Também estão confirmadas as participações dos CEOS realizadores do evento John Barret (ISSA/USA), Toni D’Andrea (AFIDAMP/Italia) e Adonai Arruda (Facop/Brasil).

Ainda focado na troca de experiências entre empresários nacionais e internacionais, o Pulire America propõe dois encontros, Laboral e Empresarial, para concretizar os valores e posicionar esse conceito em todos os aspectos da gestão. “O mais interessante é reunir os diversos segmentos da economia mundial em prol do mesmo objetivo, proporcionando uma experiência de alto nível para os participantes e crescimento para o setor como um todo. Somos do setor de limpeza, mas a limpeza que nosso evento traz como proposta cabe a todos os segmentos, principalmente aos que buscam alternativas e inovações para uma gestão sustentável, transparente e de resultados. Estamos prontos para o novo e, principalmente, para incentivar essa novidade no meio empresarial”, conclui Arruda.

O encerramento do Fórum Pulire America será no Hard Rock Café Curitiba, em uma festa exclusiva para os participantes.

SERVIÇO
Fórum Pulire América
Data: 9 e 10 de agosto de 2018
Local: Teatro Positivo – R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 – Campo Comprido, Curitiba
Ingressos: BWT Operadora e Disk Ingressos
Website: http://forumpulireamerica.com/

Como fazer inovação na educação, segundo o ISAE Inova

Na contramão da crise, o mercado educacional brasileiro foi o segmento que mais cresceu em volume de empresas entre 2013 e 2017 (IBGE) . Com um cenário tão competitivo quanto esse, diferenciar as entregas, fidelizar seu público e trazer inovação na educação são estratégias essenciais para instituições do ramo que desejam se destacar.

Educação transformadora

O movimento pela educação transformadora tomou grandes proporções em 2010, quando o filósofo e antropólogo Edgar Morin participou de uma conferência em Fortaleza que expôs os principais desafios da comunidade educacional ao ensinar uma geração com valores, competências e visão de mundo totalmente novos. O papel do professor como transmissor da verdade absoluta foi colocado em cheque e toda a abordagem da educação passou a ser focada na experiência individual do aluno e em otimizar o seu aprendizado com base na interdisciplinaridade e aplicação prática do conhecimento.

Instituições que se comprometeram com os princípios da educação transformadora já saíram na frente no quesito inovação na educação. Isso porque, ao colocar o aluno no centro da experiência de aprendizagem, é necessário lançar mão de metodologias inovadoras para mantê-lo engajado. Por consequência, coordenadores, docentes e todos os envolvidos na entrega desta experiência acabam se tornando agentes de inovação.

ISAE Inova: a área estratégica de inovação do ISAE

Antes de pensar em tecnologia e acessórios de suporte à sala de aula, a inovação na educação se faz com uma mudança de mindset dentro da instituição de ensino. Abraçando uma nova forma de pensar, que faz do aluno protagonista de sua própria jornada, transforma o professor em facilitador da aprendizagem e permite aplicar conceitos na prática, começa o movimento em direção à educação transformadora e inovadora.

Algumas instituições já têm experiência na área e podem contribuir com práticas interessantes. O ISAE Escola de Negócios é uma das signatárias do PRME – Princípios para Educação Executiva Responsável. Esta plataforma de engajamento voluntário da ONU promove, entre instituições acadêmicas como o ISAE, o compromisso de contribuir “para um mercado global mais estável e inclusivo, ajudando a construir sociedades prósperas e bem sucedidas.”

Como forma de garantir um foco maior nas constantes tendências da educação de líderes globalmente responsáveis, o ISAE criou uma Área Estratégica de Atenção Especial (AEAE) voltada exclusivamente para a inovação: o ISAE Inova. Esta AEAE é a concretização de um dos pilares da instituição, que é ser referência em geração de conhecimento para a cultura da inovação.

inovação na educação segundo isae inova

O squad do ISAE Inova conta com um coordenador para os Programas de Inovação e os demais cursos de inovação do ISAE; uma responsável pelo desenvolvimento completo dessas soluções educacionais; e uma profissional de comunicação dedicada a divulgar os esforços a área, tanto para dentro da Instituição, quanto para o mercado. Além do squad, todas as áreas do ISAE contribuem para que a inovação seja um padrão em todas as entregas.

O ISAE Inova é o responsável pelos Programas de Inovação para as cooperativas dos estados do Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e São Paulo – iniciativas em parceria com os SESCOOPs que capacitam colaboradores do ramo cooperativista para atuar diretamente na cultura de inovação. Foi o ISAE Inova, também, que promoveu o evento #hora193, que marcou o fim da primeira turma do Programa no Paraná, em conjunto com o Sistema Ocepar.

Como fazer inovação na educação

Ter uma área de atenção exclusiva para a inovação tornou a prototipagem de novas soluções, processos e comportamentos muito mais dinâmicos para o ISAE. Com a mentalidade fail fast, learn faster, o Inova testa em seus produtos e dentro da própria área formas inovadoras de trabalhar com educação, retroalimentando todas as áreas da Instituição uma vez que encontra uma inovação que realmente funciona. E hoje, o ISAE Inova está pronto para compartilhar alguns dos conhecimentos adquiridos ao longo de pouco mais de 1 ano de existência.

Aproximação na comunicação com o aluno

Conhecer a pessoa que está depositando a confiança da própria educação na sua Instituição é primordial. Como em todas as relações modernas, para ser bem sucedido é preciso trabalhar de humano para humano – H2H – e isso inclui não apenas repassar informação, mas entender a motivação do aluno que dedica seu tempo para aprender com você.

É claro que é indispensável comunicar todas as etapas pelas quais este aluno vai passar dentro da Instituição, mas o caráter desse contato deve ser muito mais para alinhar expectativas e antecipar possíveis dores de cabeça. Cronogramas de aula, o que se deve fazer em caso de faltas, quais são os contatos corretos para que ele tire suas dúvidas, seus direitos e deveres: tudo deve estar mais do que óbvio até mesmo antes do início da aula.

Manter o canal de comunicação aberto e apresentar as pessoas responsáveis por ele pelo nome são formas de aproximar aluno e instituição, tornando a experiência de aprendizado mais agradável e mantendo a credibilidade sem precisar se ater à tradicional hierarquia do mundo acadêmico.

Gamificação

A gamificação é um conceito já difundido no segmento de inovação por se tratar de uma prática que gera uma grande empatia entre o usuário e o tema. A introdução de uma abordagem lúdica e a princípio recreativa para a educação torna o processo mais proveitoso e o aluno mais engajado.

Fazer gamificação é mais simples do que se imagina: lançar desafios para serem solucionados em grupo, cronometrar atividades oferecendo recompensas, estimular simulação de cenários, promover um ranking de resultados – todas estas são formas de inserir a brincadeira no ambiente de ensino.

É aconselhável, ainda que não imprescindível, o uso de tecnologia para dar suporte a essa metodologia. A vantagem é que hoje em dia existem diversas alternativas baratas e até mesmo gratuitas de jogos voltados para o mercado educacional. Plataformas como o MOBI, da Arbache Innovations, que mapeia competências – e é utilizado no Programa de Inovação promovido pelo ISAE Inova -, ou o Kahoot!, que gera testes de múltipla escolha para serem respondidos em sala.

Integração entre ambiente offline e online

Falar em online e offline como duas coisas distintas é uma prática que já tem perdido força. Em tempos em que a palavra de ordem é o phygital – uma junção das palavras physical (físico) e digital – não se pode distinguir os momentos exatos em que as pessoas estão ou deixam de estar conectadas à internet.

Foi-se o tempo em que o professor chegava em sala e sua primeira ordem era “Desliguem os celulares”. Foi-se o tempo em que o aluno esperava chegar em casa para acessar o sistema acadêmico pelo computador. Hoje, a qualquer momento, é possível disponibilizar conteúdo extra, pedir que os estudantes pesquisem um termo ou que postem seus trabalhos no ambiente virtual em tempo real.

Não é preciso ir muito longe: usando o Google Drive ou o Dropbox, ferramentas nativamente gratuitas, é possível criar pastas e controlar os acessos de alunos e professores. Os links podem ser compartilhados por meio de e-mails ou grupos de WhatsApp – outra ferramenta gratuita.

Curiosidade: mesmo o Programa de Inovação sendo presencial, todos os seus materiais são digitais, incluindo e-books de disciplina e fichas de avaliação. Com isso, o ISAE Inova gerou economia na produção e impressão de apostilas e folhas avulsas, contribuiu com menos impacto de lixo no meio-ambiente e agilizou o processo de entrega.

Espaços criativos

Um dos fundamentos da inovação na educação é a existência de ambientes de aula propícios à criatividade. Muitas instituições já aderiram a esta tendência e modificaram o layout de suas salas para que não haja barreiras entre aluno e facilitador, além de estimular o trabalho em equipe.

Porém, a construção de um novo espaço pode não ser uma realidade imediata para tantas outras. Dessa forma, a sugestão é adaptar espaços que já se possui: uma simples reorganização de carteiras tradicionais em um círculo, ou a eliminação delas para uma aula no chão, ou a utilização das paredes para desenhar ou pendurar trabalhos.

Outra alternativa que é usada pelo ISAE Inova é a movimentação dos alunos até um coworking, um lab ou um hub – palavrinhas estrangeiras que nada mais são do que espaços criativos colaborativos. Muitas cidades possuem lugares assim e permitem o aluguel de salas pensadas justamente para uma imersão em criatividade e inovação, por um investimento bem menor do que o de uma reforma.

Ver essa foto no Instagram

Os participantes do Programa de Formação de Agentes de Inovação e Transformação do Mato Grosso do Sul tiveram um dia de aulas diferente. Confira no nosso IGTV o registro completo das disciplinas de Criatividade e Modelo de Negócios Inovadores que aconteceram no Espaço LivingLab Sebrae em Campo Grande, MS. #ISAEInova #Inovação #Cooperativismo

Uma publicação compartilhada por ISAE Escola de Negócios (@isaebrasil) em

A inovação também prospera na adversidade

Uma regra de ouro: faça a inovação que está ao seu alcance.

É fato que grandes aportes e um budget gordo tornam o desafio menor, mas, como mencionamos no início do artigo, inovar começa com a mudança de mindset. Se uma Instituição de Ensino está determinada a gerar uma experiência de educação verdadeiramente transformadora para seus alunos e consegue transmitir esta missão a colaboradores, professores e aos próprios clientes, pouca coisa entrará no caminho.

Em pesquisa com nossos alunos, que chamamos de agentes de inovação e transformação, nós entendemos que as maiores queixas – na visão deles, que estão sendo capacitados por uma Instituição referência em cultura de inovação – são as de resistência daqueles que não fizeram parte desta experiência de aprendizagem. É nosso papel – e de todas as Instituições que se propõem a educar de forma inovadora – gerar aplicabilidade do conteúdo na vida, para que se justifiquem os investimentos em tempo e dinheiro naquele serviço. Dessa forma, formam-se líderes, embaixadores, influenciadores bem preparados para propagar este conhecimento.

Se tem uma coisa que o ISAE Inova pode ensinar sobre inovação na educação é: vale a pena brigar por ela. Com mais de 600 alunos matriculados em seus Programas de Inovação para o cooperativismo em apenas 1 ano e com um processo que está sempre sendo aprimorado – com a contribuição dos alunos, importante ressaltar -, hoje o sucesso desse esforço reflete no ISAE como um todo e fortalece a Instituição.

Conheça um pouco mais sobre o ISAE Inova assistindo os vídeos abaixo:

luiza inovação

Luiza Miranda é a responsável pela comunicação do ISAE Inova. Publicitária de formação, redatora por paixão, gosta de ouvir e contar histórias desde que se dá por gente.

Workshop Agilidade para Resultados na Prática

No dia 18 de fevereiro, o ISAE realizou o workshop Agilidade para Resultados na Prática, com o objetivo de demonstrar alguns exercícios utilizados no GBA de Learning Agility do ISAE Escola de Negócios. O evento contou com a participação dos professores do ISAE: Sebastian Bonhomme, Anna Elisa Mussi e Tania Mara Lopes, que atua também como diretora de Gestão Corporativa da Escola de Negócios.

A oficina começou com a definição do principal objetivo para 2020 de cada participante do Workshop. Após houve a abordagem das seguintes dimensões:

GBA Learning Agility

No GBA® de Learning Agility Aplicado à Gestão de Talentos, você terá acesso e desenvolverá as principais ferramentas de Gestão de Talentos utilizando a metodologia de Learning Agility:

O curso é coordenado por Tania Mara Lopes, mestre em Governança e Sustentabilidade do ISAE, especialista em Gestão de Pessoas pelo ISAE/FGV e psicóloga de formação. Diretora de Gestão Corporativa do ISAE, Diretora Executiva do Instituto Mundo do Trabalho e coordenadora do Comitê de Governança Corporativa do IMT.

Mais informações entre em contato conosco pelo telefone/WhatsApp (41) 99192-7357 ou acesse http://bit.ly/2wqWtEK

20 projetos conquistam o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável


CURITIBA, 07/02/2020 – Na noite desta quinta-feira, dia 06 de fevereiro, foi realizada, em Curitiba, a cerimônia de premiação da 13ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, uma das celebrações mais relevantes do segmento no país. O evento, uma iniciativa do ISAE Escola de Negócios, reconheceu ideias que colaboram para que a sociedade fique atenta a ações mais conscientes, sustentáveis e, consequentemente, para que as pessoas vivam em um mundo melhor. Confira a cobertura fotográfica completa: http://bit.ly/2HguQRf

A 13ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável conta com apoio da Cátedra Ozires Silva, PRME, Casillo Advogados e SEBRAE; e patrocínio da PixelSAV, Fecomércio PR, Fomento Paraná, NextPlan Consult e CBM.

Neste ano, o prêmio foi ainda mais especial, pois teve como tema “Ozires Silva”, seu grande inspirador, que participou de maneira inovadora do evento por meio de uma projeção holográfica realizada pela PixelSAV. Ao todo, a etapa final da 13ª edição do prêmio contou com 48 projetos de diversas regiões do Brasil. Os finalistas representavam ideais de empreendimento sustentável desenvolvidos nas categorias Empreendedorismo Social, Empreendedorismo Ambiental, Empreendedorismo Econômico e Empreendedorismo Educacional, com subdivisões em três diferentes modalidades: Empresa (pequeno, médio, grande porte), Estudante e Pessoa Física.


Os projetos foram analisados por uma banca julgadora especializada em áreas específicas e de mercado. “Ficamos muito satisfeitos com o nível dos trabalhos inscritos. O Prêmio Ozires Silva se consolidou como uma das mais importantes premiações do Brasil quando o assunto é empreendedorismo sustentável. Daqui saíram cases que estão ganhando o país, e isso nos deixa muitos orgulhosos”, comenta o presidente do ISAE Escola de Negócios, Norman de Paula Arruda Filho.

Homenagem

Além dos prêmios tradicionais, o Prêmio Ozires Silva homenageou lideranças paranaenses que contribuíram para a inovação, desenvolvimento e que projetaram o Paraná no cenário nacional e internacional: João Castilho, Reinhold Stephanes e Jaime Lerner.

O professor Paulo Roberto Motta, presidente da Academia Brasileira de Ciência da Administração, foi homenageado pela sua dedicação ao magistério e atuação que colabora para o desenvolvimento de importantes setores da administração pública brasileira.

Confira os premiados da 13ª edição do Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável:

Empreendedorismo Ambiental:

Empreendedorismo Educacional:

Empreendedorismo Social:

Empreendedorismo Econômico:

Menção Honrosa:

Liderança Globalmente Responsável:

O Prêmio de Liderança Globalmente Responsável é destinado para uma personalidade destaque por seu papel transformador e inspirador na sociedade.

Andrea Koppe é presidente e fundadora da unilehu – universidade livre para a eficiência humana – uma instituição social que tem como missão promover ações de inclusão no mundo do trabalho. Assistente social com especialização em gestão de pessoas e coaching, com mais de 15 anos de experiência em recursos humanos de grandes organizações, palestrante e consultora de programas de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Andrea fez história nessa premiação por ser a primeira mulher a receber tal deferência.

Para conferir todos detalhes sobre o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável, acesse o site: https://www.premiooziressilva.com/