(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

Ciclo de Inovação discute a gestão de pessoas no mercado 4.0

A quarta revolução industrial começa a ganhar espaço no mercado. Com o crescimento das tecnologias, é inevitável a mudança dentro das empresas e, principalmente, dos profissionais que estão inseridos nelas. Porém, grande parte das empresas sente dificuldade, não apenas financeira, mas em fazer com que seus colaboradores percebam a mudança e trabalhem de forma diferenciada. Por isso, o papel do líder é fundamental neste momento.

Pensando nesse novo conceito, o Ciclo de Inovação Negócio 4.0, promovido ISAE, em Curitiba, promoveu na noite desta quarta-feira (23) a palestra “Liderança e Pessoas 4.0”, que contou com a participação de Antoine Moreau, coordenador técnico de negócios do Sistema FIEP; Fabiana Schneider, consultora de carreira e head Hunter; e Anderson Matos, gerente de projetos sênior na Smart Services.

Fabiana Schneider abriu a palestra falando sobre o papel dos líderes e colaboradores no mercado 4.0. “O líder sempre será aquele que direciona, influência de forma positiva a sua equipe no alcance de resultados sustentáveis para a empresa ou organização. Um posicionamento assertivo para a liderança é criar uma cultura organizacional que deixe de ser centralizada, que valorize o ‘erro’ e que tenha um ambiente propício onde nele flua naturalmente o questionamento positivo e a valorização de ideias”, explica a especialista.

Para a especialista, as equipes multidisciplinares demandam bastante atenção, mas são excelentes exemplos de como trocar informações relevantes, por meio de diversas tecnologias diferentes, e minimizar os riscos da mudança com times complementares e com uma liderança forte. “O melhor conhecimento técnico de cada colaborador, somado às maiores habilidades práticas e ainda acrescentando atitudes positivas e corajosas, tanto do líder quando da equipe, pode ser a fórmula ideal do alcance de resultados antes inacreditáveis e hoje, considerados inovadores”, detalha a especialista.

Para completar, Anderson Matos detalhou conceitos da indústria e dos negócios 4.0, além de abordar o perfil de profissionais que terão destaque neste novo mercado. Já Antoine Moreau descreveu cases dos Sistema FIEP que têm contribuído para traçar o perfil de líderes e profissionais de destaque do mercado paranaense.

Nesta quinta-feira (24), o Ciclo de Inovação Negócios 4.0 segue com a palestra “Modelos de Gestão 4.0”. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.isaebrasil.com.br/eventos.

Ciclo de Inovação coloca em pauta o relacionamento entre empresas- ao vivo no Facebook

A maneira de se fazer negócios tem mudado com o passar do tempo. Hoje é necessário preparação e competência para fazer um acordo justo e que beneficie os envolvidos. Para facilitar este processo, grandes organizações têm investido em pequenas ou médias empresas, e até mesmo estimulado novos empreendimentos, para que consiga materiais de qualidade, com um custo mais baixo.

O estimulo a inovação nestes momentos, surge como uma alternativa muito interessante, pois é a partir desta decisão que a empresa pode ganhar um espaço no mercado, ainda não explorado. “As grandes empresas estão buscando alternativas para estimular a inovação. Uma delas são os spin-offs, projetos inovadores que surgem dentro de uma grande empresa, porém, acabam ganhando uma identidade própria por meio da constituição de uma nova empresa. Sendo que esta está ligada a organização de origem, mas com maior autonomia para desenvolver seus projetos”, afirma Erlon Labatut, professor de empreendedorismo do do ISAE.

Outra forma de estimular novos negócios é por meio das startups. Por este canal, é possível criar um novo mercado, além de ter soluções inovadoras para a própria empresa. “O apoio pode surgir de diversas formas, não necessita ser investindo dinheiro, mas pode acontecer através da promoção de eventos de programação e de capacitação”, coloca Labatut.

A relação entre fornecedores acaba sendo diferente quando há essa aproximação de uma grande empresa. Assim, o empreendimento que está surgindo, ou crescendo, acaba tornando-se uma importante parceira para quem está investindo. Uma das vantagens são novas soluções desenvolvidas especialmente para aquela empresa. “Normalmente não existe uma exclusividade, mas a preferência de ter acesso primeiro pode ser um diferencial relevante em um cenário de rápidas mudanças como o que vivemos hoje. Em algumas situações a grande empresa atua como uma investidora adquirindo parte da startup”, finaliza Labatut.

Na próxima sexta-feira, dia 25 de novembro, ocorre a palestra “Ecossistema e Startups (Novas empresas facilitadoras da indústria 4.0 e sua relação com as grandes empresas)”. O painel será transmitido via Livestream no Facebook do ISAE – www.facebook.com/ISAEFGV, a partir das 19h. O evento faz parte do Ciclo de Inovação Negócios 4.0, realizado pelo ISAE, em parceria com a 3D InnovBrasil. Pra quem quiser assistir presencialmente, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site www.isaebrasil.com.br/eventos.

Evento em Curitiba debate tecnologias facilitadoras

Com a onda tecnológica a todo vapor, é necessário que o empreendedor e profissional esteja atento as mudanças e também a revolução que está a sua volta. Toda essa transformação do mercado foi tema da segunda noite do Ciclo de Inovação Negócios 4.0, realizada noite de ontem (22), no ISAE. O debate, que girou em torno do tópico “Tecnologias Facilitadoras 4.0 (Drones, impressão 3D, Big Data, Internet of things)”, contou com a participação de Alessio Alionço, CEO do Pipefy, Paulo Eduardo Magalhães, Fundador da Eleflow, e Marcos Raymundo Loest, da 3D InnovBrasil.

A noite começou com Alessio Alionço, que falou sobre as formas como as tecnologias contribuem para a gestão de empresas, sejam elas para potencializar o trabalho dos colaboradores, organizar a rotina da corporação ou automatizar os serviços. Alionço fez um comparativo do mercado brasileiro com o norte-americano, mostrando o quanto temos que evoluir no Brasil. Na sequência, Paulo Eduardo Magalhães apresentou um case sobre como as novas tecnologias podem ser utilizadas, por exemplo, para antecipar a manutenção de grandes indústrias. No estudo apresentado, ele mostrou o trabalho de “manutenção preditiva” realizado com 28 sensores em um moinho de cimento, e que resultou na detecção de anomalias com mais de 100 dias de antecedência.

Para completar a noite, Marcos Raymundo Loest falou sobre um dos assuntos do momento: impressão 3D. “Ao contrário do que muitos pensam, essa tecnologia já está presente em nosso dia a dia, gerando resultados muito significativos para o mercado, que vão desde a redução de tempo para a produção dos mais variados itens até os benefícios financeiros”, detalhou o especialista.

Nesta quarta-feira (23), o Ciclo de Inovação Negócios 4.0 segue com a palestra “Liderança e Pessoas 4.0”. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.isaebrasil.com.br/eventos.

ISAE debate Empreendedorismo 4.0

Na noite desta segunda-feira, dia 21 de novembro, o Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE) promoveu a primeira palestra do Ciclo de Inovação Negócios 4.0, realizado na cidade de Curitiba. O evento, que teve como tema “Contexto Inteligente 4.0 (Indústria 4.0, Empreendedorismo e Inovação)”, foi mediado pelo professor de empreendedorismo e inovação, Rafael Schroeder, e contou com a participação do manager da área de sistemas comerciais da Renault, Nelson Luís Paula de Andrade, e do presidente da CLAEQ, Ronald Martin Dauscha.

“O empreendedorismo 4.0 surge com as novas empresas que criam negócios ligados a esta nova revolução industrial, como as empresas de drones, impressão 3D, realidade virtual e aumentada, entre outras tecnologias que somam ao desafio de integrar cadeias produtivas e adicionar automação e inteligência nos negócios”, explica Rafael Schroeder.

O encontro começou como uma rica abordagem de Ronald Martin Daucha sobre o conceito, que ainda é novo no Brasil, mas que nos próximos anos deverá nortear a indústria nacional. “O consumidor está cada vez mais preocupado com os benefícios dos produtos que ele consome, e isso passa diretamente pela Indústria 4.0 em diferentes áreas da corporação. Esse conceito está transformando a forma com que as empresas desenvolvem o planejamento estratégico, as pesquisas e o design dos produtos, a gestão de qualidade, a logística e, até mesmo, o contato com fornecedores”, detalha o especialista.

Para completar, Nelson Luís Paula de Andrade apresentou o case de sucesso da Renault, que nos últimos quatro anos passou a investir inteligentemente em inovação para a sua indústria. “A indústria nacional peca por trabalhar sem eficiência. Com o nosso departamento de inovação, estamos apresentando uma indústria muito mais inteligente e produtiva”, completa Nelson.

Nesta terça-feira (22), o Ciclo de Inovação Negócios 4.0 segue com a palestra “Tecnologias facilitadoras”. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.isaebrasil.com.br/eventos.

A tecnologia está aí para ser aproveitada

Não restam dúvidas que a tecnologia veio para facilitar e auxiliar as empresas a crescer e atender seu cliente de forma mais ágil e assertiva. Claro, ela tomou conta dos empreendimentos e muitos dos negócios dependem exclusivamente da internet, além dos aparelhos portáteis para manter-se na ativa e realizar seu serviço.

Em certos momentos, é obrigação a empresa estar presente nos meios tecnológicos, como por exemplo as redes sociais, aplicativos e sites. Porém, certamente em algum momento uma tecnologia mais de ponta será necessária, para que haja um diferencial. Hoje, os drones são comuns em muitos meios. Nos Estados Unidos, a rede de pizzarias Dominos, utiliza um para fazer entregas em locais próximos ao estabelecimento. Também, é muito utilizado para fotos e filmagens aéreas, trazendo um novo olhar sobre o imóvel, evento, entre outros.

O professor de empreendedorismo e novas tecnologias do Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE), Daniel Filla, aponta que este é um caminho sem volta e que a inserção destas tecnologias, são mais que um diferencial, e sim primordial para o negócio. “Podemos citar como exemplo o Big Data. Por meio de cruzamentos de dados, os visitantes online de um determinado site, que não realizaram a compra, podem ser abordados de inúmeras outras formas em momentos futuros, ampliando a possibilidade de conversão da venda”, explica Filla.

Outra revolução tecnológica que tem surgido e crescido a passos largos, é a “Internet of Things”, ou “Internet das Coisas”, que tem por objetivo conectar todos os dispositivos móveis e eletrônicos, usados diariamente, na internet. Assim, é possível se conectar ao aparelho e ativá-lo de maneira remota. “Os desenvolvedores e startups mais preparados são os produtores desta nova revolução digital. Uma prova desta tendência são os aparelhos vestíveis, especialmente os smartwatches – um dos principais objetos de desejo dos conectados. BMW, Tesla, e até mesmo o Google estão investindo pesado nos chamados carros autônomos. Com certeza será mais uma onda irreversível”, coloca Filla.

Com a onda tecnológica a todo vapor, é necessário que o empreendedor e profissional esteja atento as mudanças e também a revolução que está a sua volta. É possível que todos tenham oportunidades no mundo digital, incluindo aqueles que não conseguem ver sua profissão dentro deste universo. Até mesmo um sapateiro, que não utiliza ferramentas tecnológicas ou conectadas a internet, pode tirar proveito deste momento. Sua presença na internet pode ser importante para ranqueá-lo e estar visível para as pessoas que estão em sua região e precisam do serviço. “Caso não esteja atento, certamente perderá espaço para concorrentes mais preparados. Porém, caso preste atenção a todas as oportunidades, poderá expandir seu negócio para esferas praticamente inatingíveis antes da era digital. É um momento de muita dinâmica, com oportunidades e ameaças surgindo em uma velocidade espantosa”, completa o especialista.

Na próxima terça-feira, dia 22 de novembro, ocorre a palestra “Tecnologias Facilitadoras 4.0 (Drones, impressão 3D, Big Data, Internet of things)”, em Curitiba (PR). Ela faz parte do Ciclo de Inovação Negócios 4.0, realizado pelo Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE) em parceria com a 3D InnovBrasil. As inscrições são gratuitas. Inscreva-se!

Fale conosco Artigos Ex-alunos ISAE Business Sustentabilidade Ações internacionais