(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

Rede Universitária da América Latina e do Caribe para a Redução do Risco de Desastres chega ao Brasil

Criada em 2006 com a cooperação de 150 universidades, a Rede Universitária da América Latina e do Caribe – Redulac baseia-se na vontade, no compromisso e na cooperação de seus membros para apoiar e aproximar as redes de Instituições de Ensino Superior (IES) com o objetivo de conscientizar sobre a questão da redução de risco de desastre (RRD) e adaptação às mudanças climáticas. O Brasil, embora ainda não tenha um capítulo formado, conta com a primeira IES integrante da rede que por meio do Programa de Mestrado Profissional em Governança e Sustentabilidade (PPGS) do ISAE formalizou recentemente a parceria de geração de conhecimento.

A assinatura do termo de parceria ocorreu durante o encontro dos presidentes das instituições, Dr. Norman Arruda Filho e Victor Manuel Garcia Lemus que veio ao Brasil, para o I Seminário Paranaense de Pesquisa em Redução de Risco de Desastre. Realizado pelo Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres – CEPED/PR, dirigido pelo Maj. Dr. Eduardo Gomes Pinheiro que parabenizou a primeira instituição no Brasil a firmar esta parceria com a Redulac. Acampado pelo PPGS, sob coordenação da profª Dra. Isabel Jurema Grimm, que atua na área temática das mudanças climáticas.

“O ISAE atendeu à um chamado do diretor do Cities Programme das Nações Unidas, Michael Nolan, durante a Assembleia Geral da ONU, neste ano”, explica o presidente do ISAE, que complementa: “Nolan foi Diretor Global de Sustentabilidade e Mudança Climática da AECOM, e desenvolveu um Scorecard de Resiliência a Desastres em colaboração com a IBM. O Paraná, com o trabalho do CEPED, se tornou referência na Campanha Mundial Construindo Cidades Resilientes, da Organização das Nações Unidas (ONU), com o maior número de cidades que aderiram ao projeto; tendo, inclusive, Campo Largo como a primeira cidade a se tornar resiliente no país”. Cidade Resiliente pode ser traduzido como um município preparado para se prevenir de desastres e se recuperar de forma eficiente de possíveis catástrofes.

 

Fale conosco Artigos Ex-alunos ISAE Business Sustentabilidade Ações internacionais