(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

Três startups tiveram mentoria de seus projetos pelo ISAE Business

O 5º Ciclo do ISAE Business contou com a apresentação das startups Angelino, Me Convida e Cantina Digital. A primeira oferece serviços de baby-sitter exclusivos, com babás treinadas em prevenção de acidentes, primeiros socorros, uniformizadas e com atividades próprias. A Me Convida está desenvolvendo um serviço para organizadores de eventos na gestão dos convidados, otimizando tempo e reduzindo incertezas e riscos quanto aos recursos financeiros do evento, aliado a uma excelente experiência para os convidados durante o pré-evento. Já a Cantina Digital visa a trazer maior agilidade para as cantinas de instituições de ensino por meio de um aplicativo que permite a compra de produtos das cantinas e a retirada mais rápida evitando filas e espera para pagamento.

A apresentação do trabalho final, chamada de Demoday, teve a banca avaliadora composta por Gustavo Loiola, supervisor da assessoria da presidência e Thiago Martins, coordenador do Programa de Inovação do ISAE, Diogo Becker, coordenador da área de Startups do Sebrae-PR e Luis Ribeiro, que foi mentor e facilitador do programa e é um dos fundadores do Ideia no Ar, plataforma que permite que vendedores e prestadores de serviços se conectem.

“O ISAE Business é um catalisador de mudanças, pois ajuda empreendedores em fase inicial da ideia a construírem um negócio inovador de verdade, com potencial de ir para o mercado após o término da aceleração. Sendo um dos mentores do programa, vejo que os alunos evoluem muito a cada oficina e ficam cada vez mais preparados para empreender sua própria startup. Recomendo tanto para alunos que desejam empreender, quanto para profissionais de mercado que desejam compartilhar suas experiências como mentores, pois é gratificante ver os projetos que são construídos”, ressalta Luis Ribeiro.

 

Além da aceleradora de ideias, o ISAE também conta com o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável que reconhece e premia ideias inovadoras e sustentáveis. As inscrições estão abertas para o Prêmio, saiba mais: http://www.isaebrasil.com.br/premio/

Clube dos Apaixonados por Desafios será apresentado no VII SINGEP

O ISAE Escola de Negócios possui um Clube de Apaixonados por Desafios, cujo objetivo é ampliar a consciência do caráter coletivo da inovação, a aplicação nas atividades e a construção da cultura de inovação como um todo. Essas ações já estão trazendo frutos para o ISAE, como a apresentação desse projeto no VII SINGEP – Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade, que acontecerá em São Paulo, nos dias 22 e 23 de outubro. Os colaboradores do ISAE, Ricardo Pimentel (professor do Mestrado), Thiago Martins (coordenador da área de inovação) e Gustavo Loiola (supervisor da assessoria da presidência) são autores do artigo e o apresentarão no evento.

No Clube dos Apaixonados por Desafios os colaboradores participaram de experiências nas quais trabalharam com ferramentas que auxiliaram o entendimento de processos da Instituição e em produtos e serviços prestados, bem como se buscou adotar uma postura inovadora e transversal, investindo na construção de valores estratégicos.

Percebendo as contribuições que essa ação proporcionou, o Clube dos Apaixonados por Desafios agora faz parte do portfólio de soluções do ISAE, e está compondo a parte prática de um programa de formação de agentes de inovação e transformação para as cooperativas, sendo aplicado para mais de quatrocentos profissionais de setenta cooperativas do estado do Paraná.

 

O 1º Ciclo do ISAE Business foi concluído em Londrina

A Aceleradora ISAE Business apoia diversos projetos de alunos e ex-alunos possibilitando um crescimento por meio de mentorias, investimentos, eventos e divulgações. Em Curitiba, o Programa já está no quinto Ciclo, já em Londrina, o primeiro ocorreu nesse ano, sendo que o Demoday – apresentação do pitch final para investidores, foi no dia 5 de outubro.

Nesse primeiro Ciclo em Londrina foram inscritos 16 projetos de diversas áreas como Fintech, Agrotech, Construtech, Insurtech, Edutech, entre outras. Dentre os projetos, oito foram selecionados para a aceleração e as equipes passaram por um intenso período de oficinas e mentorias que foram base para que pudessem estruturar suas ideias em negócios. Com isso, já se nota mais de 50% desses projetos com soluções e produtos em validação e bem encaminhados.

Lígia de Carvalho, da startup IT Works, contou que a experiência provocou mudanças marcantes em seu projeto. “Desde o primeiro pitch até a última aula, houve alteração no nome do empreendimento, no desenvolvimento do projeto com pensamento no público-alvo e até no planejamento para uma inauguração que já tinha data certa para ocorrer. A aceleradora nos proporcionou um olhar mais profissional para o empreendimento, os professores nos desafiaram a produzir algo melhor, a pensar sobre o negócio usando mais a razão e menos a emoção. Hoje, sabemos que ainda temos um caminho grande a percorrer, mais agora estamos mais confiantes nas decisões, conseguimos manter um olhar mais abrangente sobre a startup e sabemos que temos que continuar estudando para melhorar a cada dia”, relatou.

A banca avaliadora que aconteceu no último dia 5, foi composta por representantes da Smart Value Investment, Moacir Vieira Santos e Tatiana Fiuza, representante do Sebrae Lucas Ferreira e representantes do ISAE, Gustavo Loiola e Cleyton Caetano que conheceram o trabalho de Agrovest, Numerale Kids, Icard Green, Construtroca, Lajetech,  IT Works, IDMAQ e Trace Pack.

“Para o Sebrae, foi um privilégio se envolver com o ISAE Business, pois é um programa de aceleração diferenciado para a região de Londrina, podendo oferecer para essas empresas que estão nascendo, a oportunidade de crescimento por meio de toda essa metodologia e mentoria, é muito significativo. Percebe-se o aumento do grau de maturidade das startups no início do Programa e na banca de avaliação. É um projeto muito promissor”, disse Lucas Ferreira, Gestor Estratégico de Startup do Sebrae.

“Tínhamos a expectativa de amadurecer nossa ideia e entender mais de toda a cadeia das startups. Podemos dizer que ao final das 17 semanas, nossa expectativa foi superada”, conta Soraia Ribeiro, da startup WECard Networking. “Agora vem o desafio de concretizar tudo o que aprendemos dentro do ISAE. Apesar de sentir um friozinho na barriga, sabemos que todo esse aprendizado que foi colocado nos permite tomar as melhores escolhas para o sucesso do nosso negócio. Estamos gratos pela atenção e pelo carinho que recebemos de professores e equipe organizadora. Acreditamos que esse é o momento de startups amadurecerem e se lançarem no mercado, e com a ajuda do ISAE, teremos com grandes chances de sucesso”, estima.

Em Curitiba, no 5º Ciclo de Aceleração, o Demoday acontecerá no dia 17 de outubro, e avaliará os projetos Angelino, Cantina Digital, Trópico, Oe Hauler, Simplify e Da Terra. A banca avaliadora será composta por Gustavo Loiola (ISAE), Thiago Martins (ISAE), Gustavo Tacla (ACP, LIDE, Curitiba Angels e Thiago Alves (Ideia no Ar). É aberto ao público, as inscrições são feitas por esse link.

Inicia o Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense

Tendo como foco o cooperativismo paranaense, iniciou hoje, 17 de setembro, o Programa de Inovação que foi desenvolvido pelo ISAE Escola de Negócios e Arbache Innovations, com o apoio do Sistema Ocepar, com o intuito de formar articuladores da mudança dentro das cooperativas para criar um ambiente favorável à inovação.

Com o Programa, líderes das cooperativas terão a oportunidade de ter uma formação pensada na inovação com foco nas pessoas e no mercado, com o objetivo de disseminar a cultura da mudança e o aprimoramento das ações já existentes. A primeira etapa já foi realizada por meio de um game que mapeou os perfis de todos os alunos e identificou Agentes de Transformação e Agentes de Inovação, cada perfil terá um papel decisivo para a implementação de ideias nas cooperativas.

“Por meio da Inteligência Artificial, conseguimos mapear competências técnicas e comportamentais dos participantes do Programa, assim conseguiremos atuar de forma mais personalizada e eficiente”, afirmou Arbache, um dos idealizadores do Programa.

Após a identificação dos diferentes perfis, cada um terá uma trilha do conhecimento, contudo nesse momento as duas turmas estão reunidas para a trilha Formação do Agentes nas aulas presenciais em Curitiba e mais 10 cidades do Paraná com 14 turmas acontecendo simultaneamente. Após isso, haverá uma separarão novamente para potencialização das habilidades, na trilha Aplicação da Multiplicação.

O superintendente da Ocepar, Leonardo Boesche, deu as boas-vindas pessoalmente aos participantes. “Para nós é uma alegria muito grande estarmos iniciando esse Programa, no qual temos grande expectativa para estimular e desenvolver a cultura de inovação dentro das cooperativas. Tivemos, em um primeiro momento, a oportunidade de uma semana de imersão em inovação no MIT, em Boston – EUA, com presidentes e dirigentes das cooperativas, para sensibilizá-los e incentivá-los a fortalecer o processo de inovação e com isso várias ideias já foram geradas. Esse Programa é estratégico dentro do sistema e temos certeza que trará grandes frutos para o trabalho de todos”, incentivou.

Para conhecer mais o Programa acesse http://inovacao.sistemaocepar.coop.br/.

 

Primeiro encontro presencial do Programa começou animado em Curitiba.

Fernando Arbache, Danielle Hernandes e Thiago Diogo estão à frente do Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense.

Semana de Imersão no MIT é um bom início para o Programa de Inovação

As empresas atuais precisam estar atentas às inovações que estão acontecendo no mercado, ao que há de novo, para se manterem competitivas e não serem ultrapassadas pelas mais antenadas. A inovação é um conceito que deve estar vigente em qualquer negócio, independentemente do ramo de atuação. Nas cooperativas paranaenses ele já se faz presente e com o Programa de Inovação, do ISAE, ele se fortalecerá.

Os participantes do Programa terão a oportunidade de ter uma formação pensada na inovação com foco nas pessoas e no mercado, com o objetivo de disseminar a cultura da mudança e o aprimoramento das ações já existentes, contribuindo para o desenvolvimento dos processos de trabalho e no resultado apresentado.

“As tecnologias de inovação estão mudando o mundo e todos devemos estar preparados para o que está por vir. Nesse pensamento foi criado, pelo ISAE, Arbache Innovations e com o apoio da Ocepar-PR, o Programa de Inovação para o Cooperativismo Paranaense, no intuito de preparar esses profissionais para essa nova realidade”, explica um dos pensadores da estrutura, Fernando Arbache.

Para fortalecer a criação do Programa, o ISAE Escola de Negócios convidou presidentes, diretores e superintendentes das cooperativas para terem uma semana de imersão em inovação em um dos lugares que mais inovam no mundo: o MIT – Massachusetts Institute of Technology, em Cambridge, Estados Unidos.

Essa ação foi denominada Leading Innovative Teams e aconteceu entre os dias 13 a 17 de agosto. Os participantes puderam desenvolver competências para criação de metodologias que selecionam e organizam diferentes tipos de equipes para a promoção prática da inovação. Com os aprendizados dessa semana, eles contribuirão com o fomento da cultura, promoção de discussões criativas e o início da implementação das ações que desenvolverão os métodos de trabalho.

“Foi muito importante estarmos próximos aos presidentes e entender, junto com eles, como a inovação pode acrescentar no dia a dia das cooperativas, mantendo assim, diretrizes estratégicas para a conquista de metas e melhores resultados. Percebemos o entusiasmo dos participantes e que novas ideias surgiram para potencializar os desempenhos nas cooperativas. Com certeza terão desdobramentos e vamos continuar acompanhando”, informou Danielle Hernandes, coordenadora de soluções corporativas do ISAE.

A coordenadora também ressaltou a metodologia ativa de ensino utilizada no MIT, com estudos de caso, dinâmicas, simulações, o que resultou em uma interação do grupo como um todo. “O professor David Nino teve muita sensibilidade para passar seus ensinamentos, utilizou muito dos argumentos dos participantes para fortalecer os conceitos, dar exemplos práticos e se aproximar da realidade de todos”, comentou.

“Também o que foi de grande valia para o aprendizado, foram as visitas técnicas à Airfox, Cignfie e Media Lab do MIT, esta realmente me encantou, pois coisas que eu nem imaginava que existiam estão bem evoluídas, como reconhecimento facial de satisfação de colaboradores até mesmo próteses na área de healthcare”, complementou.

Thiago Diogo, idealizador do Programa de Inovação do ISAE, acompanhou a turma na viagem e evidenciou alguns conceitos interessantes que podem ser bem aproveitados nas cooperativas. “Destaco conceitos de design thinking, fail fast e principalmente da inter multiculturalidade nas equipes de trabalho, pois a contribuição de diversas visões é de grande valia nos processos de inovação. No MIT percebemos que eles já trabalham assim, as equipes são compostas por japoneses, ingleses, indianos, entre outras etnias que se beneficiam e impulsionam as competências. Lembrando que a gestão dessas equipes deve ser feita por uma liderança bem consciente das dificuldades que possam surgir, aproveitando a melhor habilidade de cada pessoa em um único propósito. É preciso engajar todos, reconhecer seus valores, comemorar pequenas vitórias e fortalecer a relação de confiança entre os componentes de cada equipe”, explicou.

A inovação resulta da combinação de novos conhecimentos com os já existentes, tecnologias, ferramentas, investimentos para atender a demanda do mercado. É necessário discutir e analisar cenários presentes e futuros, aliando novas concepções e buscando sempre a atualização e a cultura inovadora. “É preciso ter coragem para correr riscos, se recuperar rápido dos fracassos e ter dentro da equipe pessoas inteligentes com diferentes visões que estejam unidas em um objetivo”, finalizou Thiago.

Fale conosco Artigos Ex-alunos ISAE Business Sustentabilidade Ações internacionais