(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

Centro de Pesquisa

Apresentação

O Centro de Pesquisa ISAE é a unidade de trabalho vinculada ao nosso Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Governança e Sustentabilidade (PPGS) que promove as atividades extracurriculares de pesquisa e aplicação dos estudos desenvolvidos nos cursos Stricto Sensu do ISAE.
Desenvolve parcerias com instituições de ensino e pesquisa nacionais e internacionais para intercâmbio dos docentes, discentes e das pesquisas. Apoia e orienta a produção bibliográfica de docentes e discentes de todo o ISAE e de instituições parceiras, tendo participado da elaboração de coletâneas como Experiências Corporativas que Ensinam, cadernos e livros técnicos e periódicos de artigos científicos.
A partir das métricas de avaliação da CAPES e dos interesses de pesquisas dos participantes, o Centro de Pesquisa promove atividades como:

a) Produções bibliográficas como artigos e livros;
b) Eventos nacionais e internacionais como CR3+ e o Prêmio Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável;
c) Parcerias com instituições nacionais e internacionais;
d) Pesquisas acadêmicas como as cadastradas no CNPq;
e) Pesquisas de inserção social como a Cátedra Ozires Silva.

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Governança e Sustentabilidade (PPGS) participa ativamente de ações da ONU. É uma das únicas instituições de ensino do Brasil reconhecida pela ONU como promotora ativa dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), por isso, as ações e projetos do Centro de Pesquisa são orientados pelos ODS e diretrizes do Pacto Global e do PRME da ONU.

Vale a pena destacar também o esforço realizado pela equipe do Centro de Pesquisa para promover as ações de inserção social da Cátedra Ozires Silva de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis.

Concurso de artigos de Sustentabilidadeconcurso_artigos

O ISAE tem em seu DNA a sustentabilidade, ou seja, acredita no equilíbrio entre a lógica financeira,
social e ambiental. Como parte do processo contínuo de envolvimento e desenvolvimento de líderes globalmente responsáveis com os princípios dos ODSs, nós lançamos o Concurso de Artigo de Sustentabilidade ISAE 2016.

 Todos os que se inscreverem no concurso receberão um certificado de participação do ISAE, os artigos poderão ser publicados nos veículos de comunicação da Instituição e alguns enviados para a REVISE – Revista de Empreendedorismo e Inovação Sustentáveis da Cátedra Ozires Silva.

 Premiação: o artigo vencedor receberá um tablet.

Confira o regulamento clicando aqui.

Grupos de Pesquisa Científica

O Centro de Pesquisa do ISAE possui dois grandes grupos de pesquisa cadastrados junto ao CNPq:

a) Gestão, Sustentabilidade e Tecnologias: O grupo está associado ao Programa de Mestrado Profissional do ISAE/FGV em Governança & Sustentabilidade, situado em Curitiba – PR. Este grupo concentra estudos voltados ao desenvolvimento sustentável. Contempla pesquisas centradas na análise de instrumentos de gestão, estratégias e tecnologias para os setores de energia, recursos hídricos e saneamento com foco na conservação de recursos naturais. Também abrange a avaliação de políticas públicas, nas alternativas adotadas pelas organizações e pelo terceiro setor, para o alcance da sustentabilidade, bem como, as contradições organizacionais e do sistema capitalista no qual estão inseridos Estado, organizações produtivas e sociedade.
Linhas de pesquisa deste grupo:

i. Gestão Ambiental e Tecnologias em Energia, Recursos Hídricos e Saneamento
ii. Poder e Gestão Democrática Sustentável
iii. Política e Gestão da Sustentabilidade

b) Governança e Sustentabilidade em Organizações: Tem por objetivo produzir publicações a partir do estudo de teorias e pesquisas aplicadas sobre práticas, percepções, relações e resultados da Governança e Sustentabilidade nas organizações, por meio de uma abordagem interdisciplinar. Os estudos relacionam diferentes abordagens, teorias e resultados empíricos com as proposições da Governança corporativa e colaborativa, do desenvolvimento sustentável e da sustentabilidade organizacional. O campo de pesquisa desta linha pretende ser aberto suficiente para envolver diferentes tipos/formas organizacionais como as instituições e empresas públicas, iniciativa privada, cooperativas, Organizações do Terceiro Setor, Arranjos Produtivos Locais, cluster regionais, ou regiões macroeconômicas.

Linhas de Pesquisa desse grupo:

i. Educação, Trabalho e Responsabilidade Socioambiental
ii. Grupo de Estudos sobre Governança
iii. Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade
iv. Poder e Gestão Democrática Sustentável

Reconhecimento Institucional e Atuação Internacional

Além da constante participação em reuniões de ações do PNUD, PRME e Pacto Global, o Centro de Pesquisa apoia docentes e discentes do ISAE a participarem de eventos acadêmicos e de inserção social, tais como:

a) EnANPAD (Encontro Nacional de Pesquisa em Administração)
b) CBEO (Congresso Brasileiro de Estudos Organizacionais)
c) SINGEP (Simpósio Internacional de Gestão de Projetos, Inovação e Sustentabilidade)
d) CBESA (Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental)
e) CLADEA (Conselho Latino Americano de Escolas de Administração)
f) CR3+ (Conferência Internacional de Responsabilidade Corporativa e Sustentabilidade)
g) Responsible Management Education Research Conference (Conferência Internacional de Educação e Pesquisa sobre Gestão Responsável)

Além da participação nestes eventos, em 2015, o Centro de Pesquisa organizou a quarta edição do CR3+ Conference em Curitiba e desenvolveu parcerias de ensino e pesquisa com instituições de reconhecimento nacional e internacional. Veja alguns dos nossos parceiros mais recentes:

a) Audencia – School of Management – França
b) Steinbeins University – Global Institute Tübingen – Alemanha
c) UFPR – PPPP – Curitiba
d) UTFPR – PPPGP – Curitiba

 

Projetos de Pesquisa

Atualmente o Centro de Pesquisa ISAE está operacionalizando os seguintes projetos:

CRITÉRIOS DE JUSTIÇA EM POLÍTICA PÚBLICA URBANA:

Teoria Crítica da Governança Urbana

ODS ODS1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;

ODS3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades;

ODS11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis;

ODS16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis;

Descrição do Projeto A prática da Governança Urbana, que se expressa tanto nas políticas públicas quanto no planejamento da gestão das cidades, tem historicamente excluído de suas considerações as amplas camadas da população na medida em que as mesmas não se encontram devidamente representadas nos seus processos de definição, elaboração, implementação e avaliação. A representação política formal por parte do poder legislativo local, embora esteja ao abrigo institucional, não se constitui em uma prática inclusiva por não refletir as particularidades requeridas pelo planejamento e pelas políticas públicas urbanas. Ao contrário, a Governança Urbana tem favorecido os grupos sociais economicamente privilegiados, se caracterizado por uma concepção elitista de cidade, favorecendo a especulação imobiliária e a distribuição social excludente do espaço. O Plano Diretor da Cidade, que, por sua normatização, poderia ser um instrumento democrático de gestão urbana, tem se mostrado muito mais uma formalidade administrativa do que uma forma efetiva de participação popular na administração das cidades. As políticas públicas de educação, saúde, transporte/mobilidade, emprego, moradia e segurança, por seu turno, têm se restringido a uma forma tecnocrática de gestão.

O objetivo deste estudo é analisar criticamente o processo de Governança Urbana (definição, elaboração do planejamento, implementação, acompanhamento e avaliação inclusiva de políticas públicas) a partir dos critérios de justiça.

Resultados Esperados Publicações (artigos e livro), Inserção Social, dissertações de mestrado, teses de doutorado, seminários.
Recursos CNPQ
Instituições Envolvidas ISAE, UFPR
Professores Envolvidos Faria

Reservatório Piraquara II (PR): avaliação das cargas afluentes de fósforo e do balanço hídrico com vistas à gestão sustentável

ODS ODS 6 – garantir disponibilidade e manejo sustentável da água.
Descrição do Projeto O conhecimento gerado do ecossistema, o planejamento das atividades na bacia de drenagem e o gerenciamento dos usos e respectivos impactos sobre a qualidade das águas, são ações fundamentais para que se evitem, além de graves danos ecológicos, sérios prejuízos sociais e econômicos, como a eutrofização, e por conseguinte prover água de qualidade para abastecimento da população.

Dessa maneira, o projeto tem por objetivo o estudo do reservatório Piraquara II, que abastece 2 milhões de pessoas na região da Grande Curitiba, com ênfase no balanço hídrico que contempla variáveis climáticas, morfométricas e hidrodinâmicas do reservatório, bem como, avaliar o balanço de cargas de fósforo ao lago, com vistas a identificação de possíveis fontes poluidoras.

 

Resultados Esperados
  • obtenção do balanço hídrico do reservatório;
  • obtenção do balanço de fósforo do reservatório;
  • identificação das principais fontes poluidoras na bacia e reservatório;
  • recomendações técnicas quanto ao manejo do lago;
Recursos R$ 80.000,00   (fonte: SANEPAR)
Instituições Envolvidas ISAE e SANEPAR

 

Professores Envolvidos Charles

Indicadores do avanço na sucessão após um ano de restauração de uma área degradada com incorporação de macrófitas aquáticas

ODS ODS 15 – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável das florestas.
Descrição do Projeto Recuperar ecossistemas degradados, solo, biologia e vegetação, buscando devolver a funcionalidade aos solos, principalmente a promoção de recargas hídricas. Por conseguinte, diminuir o aporte de possíveis cargas poluidoras aos cursos hídricos e prover água de qualidade para abastecimento da população.

Este projeto tem por objeto verificar a efetividade de indicadores em medir o avanço na sucessão ecológica em uma área degradada em processo de restauração por meio da incorporação de macrófitas aquáticas, bem como, a efetividade do resíduo como agente capaz de auxiliar a recuperação ambientes degradados.

Resultados Esperados
  • conhecimento do potencial de utilização de macrófitas aquáticas para recuperar áreas degradadas;
  • mapeamento das espécies resilientes e seus potenciais de crescimento nesta condição;
  • definição dos melhores indicadores para monitoramento da evolução e condição de recuperação do ecossistema;
  • verificação da capacidade de recarga hídrica da área recuperada comparativamente à áreas ao derredor;
  • recomendações técnicas quanto a melhor forma de recuperar áreas degradadas utilizando macrófitas aquáticas;
Recursos R$ 35.000,00 (fonte: SANEPAR)
Instituições Envolvidas ISAE e SANEPAR
Professores Envolvidos Charles

INCT em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETES Sustentáveis)

ODS ODS 6 – garantir disponibilidade e manejo sustentável da água.
Descrição do Projeto A grande maioria das ETEs brasileiras não apresenta nenhum tipo de aproveitamento energético dos possíveis subprodutos gasosos, notadamente do biogás, que é simplesmente queimado para a atmosfera e, em muitas situações, lançado diretamente na atmosfera, o que representa um impacto ambiental haja vista que o metano é cerca de 25 vezes mais prejudicial ao efeito estufa do que o CO2.

O objeto deste projeto é a criação de um INCT que possa se tornar um centro de referência internacional para questões relacionadas ao tratamento de esgoto doméstico, propiciando o desenvolvimento de sistemas integrados e sustentáveis de tratamento de esgoto, com recuperação e valoração dos subprodutos do tratamento.

Resultados Esperados Publicações
Recursos Captação de Recursos por Editais de Fomento
Instituições Envolvidas ISAE, UFMG, UFMS, UFRJ, USP, UFC
Professores Envolvidos Charles, Gustavo e Cleverson

Disseminação dos ODS

ODS ODS 17 – o fortalecimento de mecanismos de implementação e revitalização de parcerias globais para o desenvolvimento sustentável.
Descrição do Projeto A partir do lançamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) pela ONU iniciou-se um movimento de aproximação de duas iniciativas já consolidadas: o Pacto Global e os Princípios para a Educação Empresarial Responsável (PRME).

As duas iniciativas perceberam a necessidade de ações que disseminem os ODS tanto no âmbito acadêmico quanto empresarial. Como ponto de partida entende-se ser necessário compreender como as empresas membros do Comitê da Rede Brasileira do Pacto Global já adotam iniciativas ligadas aos ODS e quais os desafios encontrados tanto na implementação dessas práticas quanto nos objetivos ainda não incorporados pelas empresas. Dessa maneira, propõe-se estudos que produzam informações consistentes sobre o atual cenário dos ODS nas 39 empresas que fazem parte do Comitê da Rede Brasileira do Pacto Global e, posteriormente, disseminem os desafios e as melhores práticas relacionados ao desenvolvimento sustentável.

A partir da disseminação dos ODS e das experiências relatadas nos casos estudados, acredita-se que outras empresas se mobilizarão em prol desses objetivos, ampliando as possibilidades de cumprimento dos propósitos estabelecidos.

Resultados Esperados Mapeamento de Cenário: Artigo, Capítulo de livro.

Diagnósticos: relatório

Estudos de Caso: casos de ensino (periódicos) e livro.

Recursos
Instituições Envolvidas Pacto Global e PRME

ISAE, Insper, FGV, USP-RP, Senai

Professores Envolvidos Nicole, Maíra

Desenvolvimento sustentável de um APL de Turismo

ODS Acredito que pode envolver um dos dois objetivos ou ambos:

08- Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todos.

15- Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

Descrição do Projeto Este é um trabalho colaborativo com a comunidade empresarial dos Municípios de Quatro Barras e Campina Grande do Sul para o desenvolvimento de um APL de Turismo com o objetivo de orientar e organizar os esforços dos atores envolvidos nesta iniciativa para o empoderamento das lideranças locais e o fortalecimento das relações interinstitucionais que viabilizem a perenidade do APL.

O objeto a ser pesquisado está nas práticas e relacionamentos que ocorrem e ocorrerão durante o desenvolvimento de um sistema de governança de redes colaborativas para a gestão da sustentabilidade em uma microrregião que gera economia atuando direta ou indiretamente junto à comunidade e natureza local.

Resultados Esperados Conscientização das lideranças:

– Quanto ao desafio da gestão dos conflitos de agência;

– Quanto à importância do equilíbrio sustentável;

Empoderamento das lideranças:

– Consciência sobre os fatores regulamentares que exercem influência no desenvolvimento do APL;

– Competências de implementação e gestão da governança de redes colaborativas;

– Competências de planejamento e gestão da sustentabilidade territorial;

Publicações:

– Artigos acadêmicos, livro, regimentos, manuais e materiais de apoio;

– Já temos um artigo apresentado em congresso e no prelo para publicação.

 

Recursos Estamos reelaborando o projeto para pleito de recursos.

Acreditamos que serão consumidos recursos nas seguintes atividades:

– O deslocamento regular até o local de pesquisa (Quatro Barras e Campina Grande do Sul);

– Realização de capacitações, treinamentos, atividades de pesquisa junto à comunidade;

= Profissionais com conhecimento específico em áreas que os pesquisadores não atuem;

– Realização da coleta e análise de dados;

= Alunos ou professores para apoiar estas atividades;

– Registro multimídia das atividades;

– Produção de material de apoio e publicações;

Outros exemplos de recursos que serão consumidos: combustível, papel, impressões, projetores, flipcharts, filmagens, fotografias e editoração.

Instituições Envolvidas – Prefeituras de Quatro Barras e Campina Grande do Sul, assim como, suas Secretarias de Turismo;

– Associação Comercial e Industrial de Quatro Barras e Campina Grande do Sul;

– UTFPR – Programa de Mestrado em Administração;

– Bagozzi – Programa de Pós-graduação;

– ISAE – Programa de Pós-graduação;

Outras instituições poderão ser envolvidas assim que o APL estiver formalizado e participar de editais de apoio e fomento.

Professores Envolvidos Leandro Rodrigo Canto Bonfim – UFPR

Luciano Minghini – ISAE

Márcio Jacometti – UTFPR

Sandro Gonçalves – Bagozzi


Sistema agroalimentar e os desafios da segurança alimentar no Brasil

ODS ODS 2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição.
Descrição do Projeto Este projeto tem como objetivo principal analisar as implicações de um modelo de desenvolvimento marcado por tal segmentação sócio econômica, tendo em vista os desafios relativos à segurança alimentar. Para tanto a ênfase será dada à evolução do padrão de consumo alimentar, nos diferentes segmentos sociais, e a organização dos mercados de alimentos, tanto internos quanto de exportação
Resultados Esperados Publicações, dissertações de mestrado.
Recursos Projeto enviado ao CNPQ
Instituições Envolvidas ISAE, UFPR
Professores Envolvidos Nilson
Fale conosco Artigos Ex-alunos ISAE Business Sustentabilidade Ações internacionais