(41) 3388.7800 - (43) 3306.7700
LinkedIn Facebook Twitter YouTube
 

> Programa de Inovação criado pelo ISAE contribui para desenvolvimento das cooperativas

Sistema Ocepar-PR, por meio do Programa, pretende otimizar o ambiente organizacional
Programa de Inovação criado pelo ISAE contribui para desenvolvimento das cooperativas

Cerca de 100 profissionais de cooperativas do Paraná reuniram-se, nesta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20 de julho, no Sesc Caiobá, litoral do estado, para o Encontro de Agentes do Sistema Ocepar-PR. Entre as atividades realizadas no evento, os colaboradores conheceram o Programa de Inovação criado pelo ISAE, em parceria com a Arbache Innovations e Sistema Ocepar-PR. “Em minha fala inicial, tentei mostrar para as pessoas a importância da inovação e o por que elas têm que inovar. Mostrei também como as empresas que inovam crescem, a diferença entre uma organização inovadora e uma tradicional, e como fazer inovação dentro do ambiente organizacional. Ou seja, tentei fazer com que pessoas comecem a perceber a importância disso para a cultura delas começar a se voltar para a área de inovação”, explica Fernando Arbarche, um dos idealizadores do programa.

O Programa de Inovação do Cooperativismo Paranaense está sendo construído pelo ISAE Escola de Negócios e Arbache Innovations a pedido do Sistema Ocepar-PR. O coordenador do programa, Thiago Martins Diogo, conta que a etapa inicial dessa ação consiste em avaliar, por meio da Inteligência Artificial, as competências técnicas e comportamentais dos participantes. “Após esse diagnóstico, poderemos encaminhar essas pessoas para diferentes trilhas de conhecimento. O programa finaliza com a junção dessas pessoas novamente para que elas possam fazer a aplicação do que aprenderam dentro das suas cooperativas”, explica Tiago.

Os participantes discutiram diversos temas envolvendo inovação, tecnologia e, principalmente, como esses processos podem melhorar suas atividades efetivamente. “Nossa expectativa é que os profissionais que estão aqui hoje, tanto das cooperativas quanto do Sescoop/PR, e que agora estão imbuídos de ferramentas de inovação, possam avaliar os problemas e discutir encaminhamentos. Ou seja, queremos discutir a inovação em cima das problemáticas existentes, buscando inovar em ações que já são praticadas”, observa o superintendente do Sescoop/PR, Leonardo Boesche.

A cultura de inovação dentro das cooperativas é de grande valia, pois através dela diversos métodos e processos podem gerar melhores resultados e reduções de custos e tempo. Segundo Arbache, a inovação depende muito mais das pessoas, do que da tecnologia. “Inovação não precisa, necessariamente, ser um software. Pode ser um método, um processo que proponha uma solução para a necessidade de algo ou de alguém. Nós somos ilógicos, e essa é a beleza do ser humano. E é por isso que somos muito melhores que o computador. O computador é mais rápido, mas a Inteligência Artificial não tem capacidade de sentir e de criar. Enquanto o computador não chegar a capacidade de ter sentimentos, ainda estamos na frente”, sinalizou o idealizador do Programa de Inovação.

 

Voltar